9 sinais de que você pode ter vocação para se consagrar em uma nova comunidade

Em todo o tempo da história do povo de Deus viu-se pessoas que em algum momento da vida ouviram a voz do Senhor que lhes chamavam a segui-lo. Esse seguimento era diferente, era caracterizado por uma vocação específica.

Atualmente existem as novas comunidades – carismas surgidos após o Concílio Vaticano II e constituído por pessoas que consagram a vida a Deus – que provocou um desabrochar da vocação específica e da evangelização da Igreja. Neles há solteiros e casados, padres e celibatários que se dedicam à oração e ao apostolado comum.

Você deseja consagrar sua vida em uma nova comunidade? A seguir, apresentamos sinais que podem estar presentes nas pessoas que são chamadas a se consagrarem em uma comunidade:

 

1 – Deus quem chama

Primeiramente, é Deus que lhe chama. Um vocacionado é alguém que chamado por Deus, escolhido, eleito, separado por Ele em vista de uma missão na Igreja e no mundo, responde com liberdade e alegria a viver a vocação.

 

2 – Desejo de entregar-se a Deus

Entregar-se a Deus não é uma tarefa fácil. Todos os dias há situações que podem desviar quem busca se entregar completamente a Ele. Isso gera a necessidade de renovar e reassumir diariamente o chamado. Essa entrega direciona o consagrado a não desistir quando for submetido aos desafios próprios do tempo e da missão que lhe foi confiada. Ofertar-se significa dizer a Deus que tudo que se tem e vive está entregue ao Senhor. Esse é um sinal de louvor e gratidão pelos feitos de Deus.

 

3 – Ama as novas comunidades

Não há como se consagrar em uma comunidade sem amá-la. O amor a Deus e ao carisma ao qual deseja se consagrar é fundamental para sua caminhada. É o amor que sustenta a vocação nos momentos difíceis. Só o amor faz com que em meio aos desafios se possa prosseguir na vontade de Deus.

3 – Vida comunitária

A vida em comunidade requer um espírito de comunhão. Viver esse espírito é um grande exercício das virtudes que também viveu as primeiras comunidades cristãs descritas no livro dos atos dos apóstolos. Sentir um grande desejo por esse estilo de vida é um grande sinal do chamado de Deus para consagrar-se nesta forma de vida.

 

4 – Vida fraterna

Não menos importante que o desejo pela vida comunitária, a vida fraterna também é um exemplo a ser vivido conforme as primeiras comunidades cristãs. Um dos aspectos da vivência dos discípulos era que todos viviam cheios de alegria e isso transbordava por onde passavam. Em uma nova comunidade essa graça é visível em seus membros, sendo assim, quem se sente atraído a esta forma de vida deve lembrar-se de que a vida fraterna é essencial. Através dela a Palavra toma forma: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros” (Jo 13, 35) e, ainda, cantarão com o salmista: “Oh, como é bom, como é agradável para irmãos unidos viverem juntos” (Sl. 132, 1).

5 – Anseio pela vida de oração

A maioria dos novos carismas de vida consagrada leiga tem por base um tempo para que seus membros se dediquem à oração e a intimidade com Deus. Ao vocacionado é orientado que aprofunde essa experiência dedicando tempo para a oração e mergulho nas profundezas do coração de Deus.

 

6 – Dar mais do que receber

Quem deseja fazer a oferta da vida sem esperar receber algo em troca está se configurando a Jesus. Ele, mais do que qualquer outro homem, viveu isso intensamente, a ponto de dar-se numa cruz. A pessoa eleita para a consagração de vida deve ter a consciência de que o seu sustento lhe será dado pela Divina Providência e nela deve confiar-se intensamente. Para o consagrado, a única coisa que deve desejar receber como herança é o próprio Deus.

7 – Partir em missão

Algumas das novas comunidades trazem em si o espírito missionário e seus membros partem constantemente em missão. É importante você se a comunidade que você deseja consagrar-se também envia seus membros em missão para outras cidades. Isso lhe ajudará a não ser surpreendido com um envio missionário.

8 – Amar a Igreja e os homens que sofrem

Ter um grande amor a Igreja e aos seus ensinamentos é algo que consolida muito a consagração de vida. Não menos, o amor aos homens e mulheres que sofrem pelo desconhecimento de Deus. Estas características são muito vivas no coração de quem busca a vontade de Deus em uma comunidade. Portanto, quem desejar consagrar-se ao Senhor por meio de um carisma específico deve ser apaixonado pela Igreja e pela humanidade.

9 – Amor aos fundadores

Amar os fundadores da comunidade faz com que a pessoa chamada identifique-se ainda mais com a forma de viver do carisma. Os fundadores, co-fundadores, ou moderadores (pessoas responsáveis pela transmissão do carisma de forma mais fidedigna possível) são os primeiros a receberem de Deus a inspiração da fundação, isso faz delas os guardiões e os primeiros transmissores da graça de Deus. Por isso, cada membro da comunidade deve a eles um respeito e uma gratidão e, não pode jamais deixar de conhecer os seus ensinamentos.

Se você se identificou com alguns dos sinais apresentados sugerimos buscar orientação vocacional junto à comunidade que lhe atrai.

A comunidade Divino Oleiro dispõe de orientação vocacional. Para mais informações entre em contato através do email vocacional@divinooleiro.com.br