Papa convida pobres, refugiados, sem-teto, para espetáculo circense

Este dom oferecido pelos artistas do circo poderá tornar-se também para os nossos irmãos mais pobres um encorajamento para superar as lutas e as dificuldades da vida, que tantas vezes parecem enormes e mesmo insuperáveis, diz um comunicado da Esmolaria Pontifícia

Cidade do VaticanoPapa circo

O Papa Francisco – por meio da Esmolaria Apostólica – faz um convite especial aos pobres, sem-teto, refugiados, encarcerados, às pessoas e famílias necessitadas, acompanhados por voluntários: participar de um espetáculo circense na quinta-feira, 11 de janeiro.

Para esta iniciativa de caridade, o Circo Medrano (Viale Gigli – Saxa Rubra) colocou à disposição todos os 2.100 lugares da grande tenda, que a família Casartelli e o empreendedor Fabrizio Grandi quiseram chamar de “Circo Solidariedade” para os pobres do Santo Padre.

Justamente durante uma Audiência Geral, o Papa Francisco assim havia se dirigido aos circenses presentes: “As pessoas que fazem o espetáculo no circo criam beleza, são criadores de beleza. E isto faz bem para a alma. Quanta necessidade temos da beleza!”

Assim – diz a Esmolaria Pontifícia em um comunicado – este dom oferecido pelos artistas do circo – que com constância, empenho e tantos sacrifícios conseguem conferir àquilo que fazem e aos outros – poderá tornar-se também para os nossos irmãos mais pobres um encorajamento para superar as lutas e as dificuldades da vida, que tantas vezes parecem enormes e mesmo insuperáveis.

Também será oferecido um serviço médico-sanitário por médicos e enfermeiros voluntários, com uma ambulância e um ambulatório móvel da Cidade do Vaticano.

 

Por Vaticano News